A história do Batom.

0
                                                            Imagem by: Google.

Antigamente quando não existiam  variedades de cosméticos, pós faciais, batons etc. A civilização antiga sempre dava um jeitinho todo especial para suas sessões de embelezamento.
Houve um tempo em que as mulheres esfregavam amoras sobre os lábios para deixá-los vermelhos, como se passassem um batom. Outras esfregavam amoras sobre as bochechas para deixar um aspecto saudável, como se fosse blush.
Já havia algumas pessoas que umedeciam papel crepom sobre a boca e bochechas.
                                                     Imagem by: Google.

Eu particularmente amo esta frutinha. Tão docinha. Mas, já pensou usar como batom? Com certeza, deixava o visual bonito. Porém, grudento.
Realçar a cor dos lábios foi muito usado com produtos naturais. Muitas pessoas falam que a Cleópatra pintava os lábios com henna.

                                                         Imagem by: Google.

Futuramente falarei aqui no meu blog, sobre o traçado característico usado por Cleópatra e pelos egípcios. Como faziam o traçado? Que produtos usavam para fazer suas maquiagens?
Será abordado num futuro tópico aqui no meu blog.

No século 18 o batom foi inventado. Quem inventou foram os franceses. O Batom era embrulhado em papel, elaborados com cera e óleos coloridos. Já a embalagem em bastão, foi inventada no século seguinte. Depois disto, o batom não parou de ser fabricado, aperfeiçoado.
Chegando o século 21, o batom começou a ser enriquecido com ingredientes que hidratam e combatem o envelhecimento. Novas embalagens, com cheiros de frutas, chocolate e em diversos formatos são lançados todo ano. Um mais bonito que o outro. E sem dúvida nenhuma, é o cosmético mais utilizado pelas mulheres no mundo.
                                                              Imagem by: Google.
                                                                
Eu assisti o filme Cleópatra, com Elisabeth Taylor. É um filme bem interessante. O filme é de 1963.
Incentivo as pessoas que se interessam por maquiagem, a assistirem pois, tem várias maquiagens típicas daquele tempo e daquela civilização. É muito interessante nós criarmos novas maquiagens até mesmo tendo inspirações em belas maquiagens do passado.
Bom, por hoje é só pessoal. Espero que vocês tenham gostado destas dicas.
E lembrem-se: "De todo assunto que existe, do conhecimento não há fim". Por mais que a gente estude maquiagem, leia, pratique. Sempre vai haver novos assuntos para aprendermos, novas técnicas, o cérebro humano é muito complexo, criativo. Isto porque nós conseguimos usar apenas uma pequena porcentagem dele.
Até a próxima...

0 comentários:

Postar um comentário